Será este o futuro que queremos para nós…        

DSCN2095
   
… e para as gerações vindouras?

No âmbito do Programa Eco-Escolas, da educação ambiental e das comemorações do Dia da Terra, teve lugar no dia 26 de abril um passeio ecológico de bicicleta pela floresta até à Praia Velha onde foi realizada, pelos alunos das eco-turmas do 8º ano, uma campanha de limpeza do areal. Esta atividade, subordinada ao tema “Vamos limpar o mar”, contou com o apoio da PSP, GNR, Bombeiros Voluntários  do concelho que acompanharam o grupo no percurso de ida e volta. A salientar ainda, a colaboração imprescindível do Município da Marinha Grande ao disponibilizar luvas e sacos, para além de proceder, posteriormente, à recolha dos sacos de resíduos  encaminhando-os para a Valorlis. A referir ainda a presença da Engenheira Carla Lucas que colaborou com os alunos e professores, nesta árdua tarefa.

 Durante a referida campanha, todos os intervenientes tiveram, in loco, a real perceção da infindável quantidade e variedade de resíduos que se encontram quer à superfície do areal quer enterrados, tais como tampas e sacos de plástico, aparelhos de pesca, para não falar do flagelo das cotonetes e microplásticos, com consequências ambientais graves para a fauna marinha.

Os participantes mostraram grande satisfação por levar a cabo mais uma missão importante no âmbito da proteção e preservação do mar, apesar de, simultaneamente, se sentirem  impotentes perante o cenário caótico de lixo visível e invisível que encontraram  na praia proveniente da ação antrópica. Os vinte sacos de 120 litros cada, repletos de resíduos principalmente plásticos, reportam a estudos realizados recentemente  indicando que em cada ano, pelo menos oito milhões de toneladas de plásticos são despejados no oceano, ou seja o equivalente a despejar, por minuto,  um camião de lixo no mar. Segundo um relatório divulgado pelo Fórum Económico Mundial, se não forem tomadas medidas urgentes e o nível de utilização dos plásticos se mantiver, as previsões para 2030 apontam para um aumento de dois camiões por minuto e quatro por minuto, em 2050.

    Será este o futuro que queremos para nós e para as gerações vindouras? 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios